Cabidela


É fato e todos nos sabemos que tem dias que você acorda e pensa o que porra você tá fazendo da sua vida. Como também tem dias que você não vê a hora do sol nascer para você poder olha-lo e dizer "-que lindo dia".
Não sou bom definidor de nada, mas considero a observação um dos meus pontos fortes, com um olhar bem desenvolvido e apurado, conseguir chegar a uma conclusão sensata sobre um fato e até mesmo sobre alguém é extremamente simples.
Criar uma realidade alternativa de vez em quando é legal pra poder fugir de algumas coisas, mas do mesmo modo que você a projeta, ela pode acabar lhe engolindo. Posso afirmar que uso dessas artimanhas para algumas coisas. É engraçado, agora que uma fase da minha vida acabou fico me imaginado como vai ser daqui pra frente, não verei mais muita gente e também não serei mais o mesmo cara de sempre. E agora? Em que eu vou me transformar? Palavras difíceis e prolixas sempre complicam o meio de campo, acho que devo deixar de fazer isso tantas vezes, a simplicidade é uma coisa muito bonita, isso quando usada na medida certa.
Tô me enchendo desses meus conflitos existenciais idiotas, deixarei-os guardados para quando eu tiver uns 50 anos, ai vou analisar cada um detalhadamente e decidir o que fazer. Afinal, hoje é hoje e amanhã ninguém sabe o que vai acontecer, até que se o programa pode ser desmarcado né? Perguntinhas inúteis a parte, só vim desejar a quem quer que tenha a coragem de ler isso os meus mais sinceros e absolutos votos de felicidade, e espero profundamente que possamos nos encontrar outra vez e o mais breve possível =D

Comentários

Fernanda disse…
huhuhu, viajou heim? 8)

é verdade, novas fases dão medo em todo mundo, o mesmo medo que se sente quando se está na beira do precipício (ou não!). mas sei q vc sabe lidar muito bem com isso, até mais do que eu. e se n souber, chama a nanda q ela tenta ajudar como pode :}

beijos rafa!

Postagens mais visitadas deste blog

Labirinto do Fauno

"Sinceramente, tô nem ai pra esse monte de merda."

Narrativa escolar