"Até subir pro céu"

O tempo pra mim certamente é uma incógnita. Dependendo de como o utilizo. As vezes ele passa tão rápido quanto uma corrida de caracóis, é justamente esse estágio que me preocupa, nele o perigo de se instalar as sensação peculiarmente desnecessária que o tédio trás são assustadoramente consideráveis. Ele também pode passar rápido, geralmente quando se está fazendo algo de divertido, o que pode ser ou não proveitoso, o tempo passa e nós passamos ele ou com ele, ainda não descobri. A questão que vem me intrigando muito esses dias é justamente o meu tempo, o que faço com ele e como posso torna-lo mais divertidamente proveitoso.
A uns poucos dias, não conseguia respirar profundamente sem imaginar que estaria esquecendo de fazer alguma coisa ou ainda de que tinha tanta coisa pra fazer que já me cansava antes mesmo de começar, cada um recebe o que merece. Engraçado como as coisas mudam tão rápido. Apenas nós cabe descobrir como administrar bem essas mudanças para que elas não sejam tão chocantes a ponto de nós desconcertar de tal forma que fiquemos tontos. Me disseram que de quando em vez é bom dar um tempo dos jogos eletrônicos, até porque a blizzard fez a gentileza de destruir os warlocks desde o cataclisma.
Não sei, realmente não sei, a única coisa relevante que aprendi nesses meus dias de folga é que depois de uma semana o bigode começa a coçar bastante e que manteiga na cabeça de zumbis os deixam lento.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Labirinto do Fauno

"Sinceramente, tô nem ai pra esse monte de merda."

Narrativa escolar