Segundos


25...

- Ainda não percebi o que está acontecendo, só sei que tudo parece andar mais lento. O que raios será isso?


24...

- Devia ter ficado em casa hoje, tem dias que eu acordo e prefiro nem sair da cama, mas as obrigações me chamam, as “obrigações”.


23...

- Acho que já entendi o que está acontecendo. Meu tempo aqui está acabando, interessante, nunca pensei que eu fosse acabar assim.


22...

- Quisera eu poder contar uma história bonita e cheia de peripécias, bem, parte dela foi, mas a outra (a maior parte) não foi, embora eu sempre me atenha ao colorido daqueles dias.


21...

- Interessante como sua vida vem toda a mente nesses momentos, sempre me diziam isso, embora eu nunca tivesse acreditado. Começo a ficar tonto, a boca seca, respiro com certo esforço. O que eu não daria por um suco de laranja agora...


20...

- Não sou uma pessoa muito notável, passei a vida quieto no meu canto, a única coisa que eu queria era o bem de todos, muitas vezes, sacrificando-me. As pessoas são egoístas, eu era egoísta nesse ponto e prepotente. Nunca que 'uma andorinha só faria verão'.


19...

- Tem gente que passa a vida toda e não descobre o que quer. Tem gente que passa a vida toda correndo atrás de coisas que não fazem o menor sentido (para os outros) e tem gente que só quer viver. Posso dizer que fui um pouco dos três.


18...

- Você realmente está fazendo todo o possível para atingir seus objetivos? Tá ligado que correr atrás da felicidade dá trabalho, né? As pessoas se acomodam e acabam acostumando com a vida miserável que levam, sabe por que?


17...

- Porque mudar é cansativo e dá um trabalho do cacete!


16...

- Se você não tem disposição para mudar não posso fazer nada por ti, mas, talvez Augusto dos Anjos possa: Acostuma-te à lama que te espera! O Homem que nesta terra miserável, mora entre feras, sente inevitável necessidade de também ser fera.”


15...

- A escolha é sua. Não cometa os mesmos erros que eu cometi. Talvez, se na minha juventude, alguém tivesse tido essa conversa comigo... Enfim, não importa, agora nada mais importa, a única coisa que eu queria era que essa sede passasse.


14...

- Não sei porque tem tanta gente ao meu redor. De todos eles, não conheço mais do que 3 ou 4 e desses dai, 1 ou 2 não me suportam. É engraçado como o conceito sobre as pessoas muda nessas horas, tanto o deles como o meu.


13...

- A hipocrisia é uma coisa 'tão bonita' que se eu pudesse, juro que daria uma bela gargalhada agora.


12...

- Porra, que gosto amargo na boca! Será possível que isso vai acabar assim? Para falar a verdade, nunca imaginei que esse tipo de coisa fosse acontecer comigo. Logo eu, um cara tão ordinário, sem nada de especial para oferecer ao mundo.


11...

- Continuo surpreso pelo número de pessoas que estão aqui. A única herança que vou deixar é um bando de livros velhos amarelados, muitos, já corroídos pelo tempo. É pouco provável que eles estejam aqui por isso.


10...

- Moça, que horas são? Se tu disser meio-dia eu vou rir um bocado. Primeiro porque isso é um devaneio meu e segundo que ninguém além de mim pode me ouvir.


9...

- A vida é uma merda, mas, as vezes, cagar é necessário. Estou assumindo que você tem inteligência o suficiente para entender a metáfora, então, por gentileza, não me decepcione.


8...

- Eu devia te aconselhar, mas, para falar a verdade, nunca fui muito bom nisso. Na maior parte do tempo eu fui uma criança velha, embora eu também tivesse frequentemente meus momentos de velho jovem.


7...

- E por falar nisso, nem me lembro mais qual minha idade agora. Tá tudo tão confuso. Meus medos foram todos ralo a baixo. Agora eu percebo que nós mesmos quem colocamos a maioria dos obstáculos nos nossos próprios caminhos. Bizarro, né?


6...

- Não vou me lamentar com frases de “ah, devia ter feito isso ou aquilo...”, me limito a dizer que o que está feito, está feito e não pode ser desfeito. Modéstia a parte, sempre tive isso em mente. Existe uma linha tênue entre teimosia e obstinação e eu, meus amigos, sinceramente, fui um pouco dos dois.


5...

- Pois é, eu sei que tá acabando. Já entendi! Não precisam ficar gritando no meu ouvido. Vou entrar para as estatísticas, vou ter meus segundos de fama, vou aparecer na TV e talvez, também, escrevam algo sobre mim no jornal. Mas, hoje em dia, quem porra lê jornal?


4...

- E antes que eu me esqueça, alguém avise a minha mãe para fechar as portas, cadeados e janelas. Sim, e o registro do gás, é importante. Avisa também que não volto pra casa hoje, diz pra ela não se preocupar que eu tô bem (agora eu tô bem).


3...

- A lua tá tão linda hoje. Quisera eu poder contemplá-la por mais tempo. Tempo... tá ai uma coisa que sempre admirei mais do que tudo.


2...

- Será que eles vão chorar? Sentir minha falta? Realmente, Kami-Sama pode ser cruel. Mas a culpa não é dele, é minha. Na verdade, nem sei se ele tá lá e nem sei também se ele consegue olhar por todo mundo. É muita gente. Tô tão cansado, parece que corri uma maratona. Enfim, acho que é isso.



1...


- Feliz Ano Novo...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Labirinto do Fauno

"Sinceramente, tô nem ai pra esse monte de merda."

Narrativa escolar